24 de abr de 2012

Crianças com Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação: O Papel do Terapeuta Ocupacional



Terapeutas ocupacionais são educados e treinados para analisar o desenvolvimento das habilidades motoras e também para determinar a habilidade da criança para lidar com demandas e atividades da vida diária. Eles têm a preparação adequada para fazer
recomendações sobre como lidar com a criança que tem problemas de movimento.

Na situação atual dos serviços de saúde, o terapeuta ocupacional (TO) geralmente atua primariamente como consultor. Nesse papel, o TO vai observar e avaliar a criança, para depois fazer recomendações aos pais e professores. Essas recomendações podem incluir estratégias específicas ou acomodações para escrita e outras tarefas na sala de aula; dicas para facilitar o vestir e a alimentação; atividades para melhorar a coordenação motora da criança; idéias para atividades de lazer e esporte na comunidade e o estabelecimento de expectativas apropriadas, para garantir que a criança tenha sucesso.

O TO e outros profissionais de saúde podem ajudar os pais, os professores e a criança a desenvolver melhor compreensão das dificuldades de coordenação que essa criança está tendo. É importante que os pais e professores identifiquem esses problemas o mais cedo possível e aprendam a lidar com eles, de forma a prevenir complicações secundárias (Fox, Polatajko & Missiuna, 1995). Pode ser necessário ensinar à criança estratégias para compensar seus problemas motores, assim como lhe devem ser dadas oportunidades adequadas para praticar as habilidades motoras que precisam ser aprendidas.

É importante educar crianças com TDC de forma que elas se tornem conscientes, tanto de seus pontos fortes como de suas limitações; assim elas passarão a compreender como compensar qualquer dificuldade. Essas crianças experimentarão, assim, mais sucesso e terão mais disposição para tentar as atividades que elas acham difíceis.

Se a criança está tendo muita dificuldade ou mostrando sinais de problemas secundários, emocionais ou de comportamento, o terapeuta pode decidir trabalhar individualmente com a criança, por um curto período de tempo. O TO pode ensinar diretamente as habilidades motoras relacionadas a tarefa que a criança precisa aprender. Ele pode também usar a abordagem cognitiva, para ensinar estratégias de solução de problemas, as quais vão ajudar a criança a aprender qualquer tarefa motora nova (esse tipo de abordagem exige que o TO tenha tido treinamento extra). Em ambos os casos, o motivo e o plano de tratamento serão discutidos com os pais e com a criança. Embora, na maioria dos casos, as dificuldades básicas de coordenação não desapareçam, as crianças mostram melhorias consideráveis na habilidade para desempenhar tarefas específicas e podem ser ajudadas a participar com sucesso das atividades em casa, na escola e na comunidade.

Preparando-se para a Escrita: Descanse o Lápis e Vá Brincar nas Barras!

As mãos da criança são uma importante ferramenta para o aprendizado. Com as mãos, ela controla o mundo à sua volta, constrói e cria tudo qu...