21 de mai de 2012

Guia de Treinamento para o Cuidado com os Dentes



PARA AS FAMÍLIAS - Introdução em casa

Saúde oral é um componente muito importante da vida cotidiana saudável. Mas para algumas crianças autistas, hábitos de saúde oral pode ser um desafio. Nossa esperança é que este guia forneça informações para ajudar as famílias a começarem uma vida de boa higiene oral.

Para começar, você e seu filho devem escolher a escova de dente certa. Existem muitos tipos, estilos e cores disponíveis. É importante que a escova seja do tamanho certo para a boca do seu filho e que tenha cerdas macias.

Algumas crianças autistas podem apresentar dificuldade em escovar os dentes. A sensação inicial pode ser desconfortável e a criança pode precisar ser desensibilizada. Você pode iniciar usando a escova de dente para tocar os lábios ou apenas o interior da boca do seu filho.

Você também poderá ensinar seu filho a "abrir completamente." Para melhor entendimento, mostrar para seu filho como você escova os próprios dentes também pode ser útil.

ESCOVAÇÃO E USO DO FIO DENTAL

Escovando os dentes do seu filho

 Fique atrás do seu filho com a cabeça dele em seu peito.

 Coloque uma quantidade do tamanho de uma ervilha de pasta de ente no meio da escova.

 Guie a escova como se você fosse escovar os próprios dentes.

 Existem seis etapas para a escovação:

1. Escovar a superfície externa, interna e os dentes posteriores uperiores e inferiores de cada lado da boca, cinco vezes.

2. Passar para a arcada superior e escovar a superfície interior, xterior e de mastigação, cinco vezes.

3. Escovar a superfície interior e exterior dos dentes frontais da arcada inferior, cinco vezes.

4. Passar para a arcada superior e escovar a superfície exterior e interior dos dentes posteriores, cinco vezes.

5. Escovar a superfície da superfície interior, exterior e de mastigação, dos dentes frontais da arcada superior, cinco vezes.

6. Escovar a superfície interior, exterior e de mastigação dos dentes posteriores da arcada inferior cinco vezes.

Embora a maioria das pessoas escove os dentes no banheiro, para acomodar seu filho e acostuma-lo com a escovação, você pode fazer isso no sofá ou em qualquer outra parte da casa onde ele possa se sentir mais à vontade. O objetivo final é o seu filho escovar os dentes da maneira mais independente possível.

Uso do fio dental

Outra prática de saúde oral importante que deve ser dominada é uso do fio dental. Da mesma forma que a escovação, essa prática deve ser introduzida logo que possível em pequenas etapas, na medida em que cada sucesso é construído.

 Você irá usar a mesma técnica. Coloque a cabeça do seu filho em seu peito e use o

fio dental como se fosse em seus próprios dentes.

 Use o fio dental em cada dente. Novamente, o objetivo é seu filho conseguir realizar essa tarefa sozinho.

Outras dicas que podem ser úteis

 Algumas famílias acham útil utilizar um cronômetro para que o indivíduo com qualquer transtorno do espectro autista (ASD) possa ficar sabendo quando a tarefa irá acabar.

 Os autistas utilizam suportes e planejamentos visuais. Um planejamento visual pode ser criado tirando fotografias das etapas descritas na página anterior.

- As famílias, em seguida, podem imprimir as fotos e criar planejamentos visuais para seu filho. Algumas famílias podem imprimir a página e assinalar as atividades conforme elas ocorrem. As páginas podem ser protegidas por um material transparente e uma caneta que apague pode ser usada, para assinalar cada atividade, de forma que essa página possa ser reutilizada.

- Outras podem cortar as fotografias e protegê-las com um material transparente, e colocar velcro no verso de cada fotografia Essas fotografias são arrumadas num quadro, em ordem cronológica, e a cada etapa vencida a fotografia correspondente é
removida.

 Outra opção é fotografar cada etapa do processo de escovação dental, carregar as imagens para um retroprojetor e programá-lo para que cada fotografia seja exibida durante intervalos de 10 segundos. Isso pode ser usado no banheiro, enquanto a criança estiver escovando os dentes para que ela tenha um lembrete visual do momento em que deve passar para a próxima etapa.

 Alguns indivíduos precisam ser estimulados com um agradecimento verbal ou uma recompensa após cada etapa. Outras podem ser capazes de completar alguma, muitas ou todas as etapas antes de receber um agradecimento verbal ou guloseima. Cada criança precisará trabalhar em seu próprio ritmo para obter as habilidades necessárias para escovar seus dentes.

Uma vez que a escova de dente manual foi dominada, uma escova elétrica pode ser introduzida. A escova elétrica é um pouco diferente no que diz respeito à forma como a escovação é realizada e então, o indivíduo já não precisa mais fazer os "movimentos para a escovação".

Em todos os casos, o objetivo final é o autista escovar os seus dentes da forma mais
independente possível.

Encontrando o consultório adequado

É importante encontrar um dentista que tenha experiência em tratar indivíduos autistas.

Converse com o dentista antes da consulta.

 Informe ao dentista qual o melhor horário do dia para seu filho.

 Descreva as preocupações ou desafios que podem apresentar-se durante a consulta.

 Verifique se ele tem fotos do consultório para que você possa analisá-las junto com seu filho antes da consulta.

Preparando-se para a consulta odontológica

Você pode preparar seu filho antes de ir ao dentista. Para algumas crianças, um planejamento visual pode ser útil para que eles saibam o que vai acontecer durante a consulta. Você também pode experimentar praticar com seu filho sentar-se em uma cadeira reclinável.

Talvez você precise ensinar cada uma das etapas a seguir para que ele compreenda as instruções do dentista.

 Colocar as mãos na altura de seu estômago

 Colocar os pés em linha reta

 Abertura ampla

 Manter a boca aberta

 Contar seus dentes

 Limpar com uma escova elétrica

 Fazer exame radiológico

 Cuspir na pia

Talvez cada etapa precise ser vencida individualmente. Muitos dos instrumentos utilizados em uma consulta odontológica podem ser comprados na farmácia. São eles:

 Lanterna pequena

 Espelho odontológico

 Massageador de gengiva com extremidade de borracha

Você também pode ser capaz de obter alguns suportes para radiografia odontológica com seu dentista antes da consulta, para que seu filho possa praticar mordendo esse suporte e familiarizar-se para caso seja necessário realizar alguma radiografia.
PLANEJAMENTO VISUAL

Os autistas geralmente utilizam suportes e planejamentos visuais. O seguinte planejamento visual descreve as etapas necessárias para uma consulta odontológica (veja em: http://www.autismoerealidade.com.br/). As famílias podem ficar a vontade para imprimir as fotos e criar um planejamento visual para seu filho. Algumas famílias podem imprimir a página e assinalar as atividades conforme elas ocorrem. As páginas podem ser protegidas por um material transparente e uma caneta que apague pode ser usada, para assinalar cada atividade, de forma que essa página possa ser reutilizada em cada consulta Outras podem cortar as
fotografias e protegê-las com um material transparente, e colocar velcro no verso de cada fotografia. As fotografias são arrumadas num quadro, em ordem cronológica, e a cada etapa finalizada a fotografia é removida.

Algumas crianças podem precisar ser estimuladas com um agradecimento verbal, um item preferido ou uma recompensa após cada etapa. Outras podem ser capazes de completar algumas, muitas ou todas as etapas antes de receber um agradecimento verbal ou uma recompensa. Cada criança precisará trabalhar em seu próprio ritmo para obter as habilidades necessárias para uma consulta odontológica

Conhecendo o dentista

Seu filho provavelmente conhecerá o dentista na sala de espera. Você pode ligar antes, para verificar se o dentista está atendendo na hora certa. Caso a agenda esteja atrasada e você julgue que seu filho pode ficar ansioso na sala de espera, você pode perguntar à recepcionista se vocês poderiam esperar no carro e pedir-lhe para ligar para o seu celular quando o dentista estiver pronto para atender seu filho. Leve o brinquedo favorito ou uma recompensa para o trabalho bem feito. Você também pode levar um familiar, professor ou especialista em autismo para ajudar a tornar a consulta um sucesso.

PARA O DENTISTA

O que é autismo?

O autismo é um termo geral usado para descrever um grupo de complexos transtornos de desenvolvimento neurológico conhecido como Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD). Os outros transtornos globais do desenvolvimento são TGD-SOE (Transtorno Global do Desenvolvimento – Sem Outra Especificação), Síndrome de Asperger, Síndrome de Rett e Transtorno Desintegrativo da Infância.

Muitos pais e profissionais se referem a este grupo como transtornos do espectro autista (TEA), que afeta 1 em 110 crianças e 1 em 70 meninos.

Indivíduos com TEA têm dificuldades com:

 Interações sociais

 Comunicação

 Dificuldade relativa em participar de um bate-papo ou interagir

 Comportamento repetitivo ou estereotipado

 Indivíduos com TEA também podem apresenta maior ou menor sensibilidade para visão, audição, tato, olfato ou paladar.

Conselhos para os especialistas

 Desenvolva uma relação com seu paciente autista.

 Fale em uma voz calma e suave.

 Abaixe-se até a altura da criança e transmita segurança e tranquilidade.

 Não pergunte a criança se ela quer vir com você, apenas diga suavemente para ela o que você vai fazer em seguida.

 Seja coerente.
 
Preparando seu consultório

Uma vez que cada criança autista é diferente, algumas sugestões podem funcionar para um paciente, e não funcionar para o outro.

Pergunte primeiro aos pais, se existem algumas sugestões que possam melhor atender as necessidades de seu paciente com TEA.

 Diminua as luzes se necessário.

 Desligue ruídos altos.

 Ligue os instrumentos para que a criança possa observá-los antes de iniciar o procedimento.

 Arrume seu consultório. A bagunça pode distrair a criança ou tornála ansiosa.

 Deixe a criança saber o que você vai fazer. Você pode mostrar para a criança na mão dela, como você vai contar os seus dentes, para que ela saiba o que vai acontecer.

 Certifique-se de fornecer informações claras e precisas, quando falar com a criança.

 Termine cada consulta com uma observação positiva, para que você e seu paciente possam construir o sucesso dessa parceria.

Às vezes, podem ser necessárias várias consultas para completar um exame odontológico. Se você trabalhar com a família nesse processo, você vai construir uma relação em conjunto que irá resultar em um maior tempo de boa saúde oral para as crianças autistas.

Preparando-se para a Escrita: Descanse o Lápis e Vá Brincar nas Barras!

As mãos da criança são uma importante ferramenta para o aprendizado. Com as mãos, ela controla o mundo à sua volta, constrói e cria tudo qu...