10 de dez de 2012

Preparando a criança para o Natal

 
Quando pensamos em Natal, logo pensamos na festa, seu significado, os presentes, decorações, etc. Para que tudo saia como planejado, precisamos pensar também no preparo das crianças com necessidades especiais, principalmente as crianças com autismo.
A maioria das crianças com dificuldades têm problemas em lidar com o novo, ou com o barulho. Em razão disso, o que seria uma ocasião antecipada com muita alegria, na hora se transforma em uma situação difícil para a família.
Alguns recursos que podemos ajudar a criança se preparar para a ocasião são:
  • contar sob a forma de história o que vai acontecer no dia. Onde será a reunião, que pessoas estarão lá, a que horas Papai Noel vai chegar, quando serão abertos os presentes. É importante lembrar que contar uma vez só não é o suficiente para preparar a criança. A história precisa ser repetida muitas vezes para que haja oportunidade para incorporar os fatos. Se tiver fotos de reuniões semelhantes de anos anteriores, mostre ao contar a história. Muitos pais comentam que não gostam de contar com antecedência porque daí a criança vai falar sobre isso sem parar. Pode ser cansativo ouvir repetidas vezes a mesma coisa mas, essa é a forma dela se preparar para o evento.
  • Lembre-se que o fato da criança não falar não significa que não entende. Não deixe de explicar as coisas apenas porque a criança não fala.
  • Lembrar o que se espera dela nesse dia: que tipo de roupa vai usar, o que vai dizer quando receber um presente (ou, quando não receber). Pense que roupa não é tão importante e, se é um drama para a criança usar um certo tipo de roupa, não forçá-la a usar já melhora muito a situação.
  • Se a criança se incomoda muito com o barulho, estude a possibilidade de colocar um tampão ou fone de ouvido. Pode parecer estranho para algumas pessoas, mas possibilita participar de uma situação incômoda para ela.
  • Considere qual o momento mais importante do dia e, se a criança tiver tolerância muito baixa, pense em chegar à reunião mais perto da hora importante para ter certeza de poder participar dela.
  • Um plano B também é importante. Se de todo a criança não consegue tolerar esse tipo de festa ou reunião, considere a possibilidade de começar de forma limitada este ano, participando por um tempo curto da festa ou fazendo uma reunião pequena em sua própria casa.
É importante lembrar que, às vezes, mais importante que dar um presente caro, é ajudar a criança a passar sem dificuldade por uma situação que pode ser difícil.
 
Fonte: Heloiza Goodrich (www.toi.med.br)

Preparando-se para a Escrita: Descanse o Lápis e Vá Brincar nas Barras!

As mãos da criança são uma importante ferramenta para o aprendizado. Com as mãos, ela controla o mundo à sua volta, constrói e cria tudo qu...