16 de abr de 2019

INDICADORES DE DISFUNÇÃO DE INTEGRAÇÃO SENSORIAL



Nem todas as crianças com problemas de aprendizagem, desenvolvimento ou comportamento têm problemas de I.S., entretanto, há certos indicadores que podem mostrar aos pais que tal distúrbio pode estar presente. A seguir, uma lista de alguns dos sinais possíveis:


·         Sensibilidade excessiva a toque, movimento, sons ou estímulos visuais.
Isto pode se manifestar em comportamentos tais como irritabilidade ou distanciamento, no evitar tocar certas texturas de roupas ou comida, ou uma reação de medo a  atividades que envolvem movimento comum tais como brinquedos no parquinho.
·         Diminuição da  reação a estimulação sensorial
Em contraste à criança hiper-sensível, uma criança com sensibilidade diminuida pode procurar experiências sensoriais intensas tais como girar o corpo ou bater-se em objetos. Tal criança pode não perceber dor ou a posição do corpo. Algumas crianças flutuam entre os extremos de hiper e hipo resposta.
·         Nível de atividade alto ou baixo demais
A criança pode estar constantemente em movimento ou pode ser lenta  e cansar rapidamente. Também aqui, algumas crianças podem flutuar de um extremo a outro.
·         Problemas de coordenação
Pode ser visto em  atividades de coordenação grossa ou fina. Algumas crianças podem ter equilíbrio ruim enquanto outras têm grande dificuldade em aprender a fazer uma nova tarefa que requeira coordenação motora.
·         Atraso na fala, linguagem, habilidades motoras ou aquisições acadêmicas
Estes podem ser evidentes na criança em idade pré-escolar em conjunto com outros sinais de dificuldade em I.S. Em uma criança de idade escolar, pode haver problemas em algumas áreas acadêmicas apesar de inteligência normal.
·         Dificuldade em organizar o comportamento
A criança pode ser impulsiva ou  distraída e mostrar falta de planejamento no modo de abordar tarefas. Algumas crianças têm dificuldade em se adaptar a situações novas; outras podem reagir com frustração, agressão ou isolamento quando não são bem sucedidas.
·         Problema com auto-estima



Algumas vezes a criança que vivencia os problemas mencionados acima não se sente bem. Uma criança inteligente com esses problemas pode sentir que algumas tarefas são mais difíceis para ela que para os outros, mas não sabe porque. Pode parecer preguiçosa, entediada ou desmotivada. Algumas crianças logo descobrem modos de evitar as tarefas que são difíceis ou a envergonham. Quando isso acontece, pode ser considerada difícil ou teimosa. Quando é difícil entender um problema pais e crianças podem se culpar. Tensão familiar, problema com auto conceito e um sentimento geral de falta de esperança pode prevalecer.

Tipicamente, uma criança com distúrbio de I.S. apresenta mais de um dos sinais acima. Se você suspeita que seu filho se encaixa nesse quadro, deve solicitar uma avaliação por terapeuta ocupacional com conhecimento de I.S. Os resultados da avaliação vão indicar se há um distúrbio de I.S. e lhe darão um perfil das habilidades de processamento sensorial de seu  filho em diversas áreas.

A avaliação consiste tanto de testes padronizados como de observações estruturadas de respostas a estímulos sensoriais, postura, coordenação e movimentos dos olhos. A  terapeuta ocupacional (TO) que conduz a avaliação poderá também observar o brincar espontâneo e pode lhe pedir informação sobre o desenvolvimento e padrões típicos de comportamento. Uma avaliação completa geralmente requer de uma hora e meia a três horas. Após a avaliação você receberá um relatório que lhe dará os escores dos testes e uma interpretação dos resultados. A terapeuta também fará recomendações sobre tratamento, se apropriado.

Existem testes específicos para avaliação de I.S. O mais usado é o Teste de Integração Sensorial e Praxis (SIPT). Este teste precisa que os escores sejam mandados para os EUA para obtenção dos resultados. Avalia o  funcionamento da criança nas seguintes áreas:

·         Percepção visual
·         Processamento somato-sensorial (tato e propriocepção)
·         Processamento vestibular

·         Coordenação viso-motora

·         Planejamento motor ou praxis


Se sua criança tem problemas especiais ou não for de idade adequada para esse teste, outros testes e métodos de avaliação podem ser selecionados pela terapeuta. É apropriado perguntar à T.O. quando e onde ela foi treinada em avaliação de I.S.

Depois de uma análise cuidadosa dessa avaliação, juntamente com informação de outros profissionais e pais, a terapeuta fará recomendações a respeito de terapia usando procedimento de I.S.

Essas recomendações são feitas com base  no grau,  natureza e severidade do problema de I.S. assim como na pesquisa que identifica que tipos de problemas, respondem melhor a certas abordagens terapêuticas. Para crianças com disfunção de I.S. pode ser recomendada T.O. usando técnicas de I.S. Para  aquelas em que a avaliação é sugestiva, mas não indica claramente disfunção I.S. a terapia pode ser recomendada como triagem para determinar se a criança responde a esse tipo de abordagem terapêutica. Para outras ainda, T.O. pode não ser recomendada e a criança pode ser encaminhada para outro tipo de profissional ou podem ser dadas orientações aos pais e escola sobre como ajudar a criança.

Porque é que a Terapia Ocupacional é importante para as crianças com autismo?

Neste artigo a terapeuta ocupacional Corinna Laurie, que exerce funções em contexto escolar e é diretora da “ Evolve Children’s Therapy...