1 de mar de 2009

Estórias Socias

Estórias sociais são um excelente recurso para ajudar crianças a lidar com situações que são novas ou estressantes. Ajudam a entender o que vai acontecer e como responder à situação. Permitem uma diminuição da ansiedade porque ensinam como lidar com a situação. Ao mesmo tempo permitem que a criança faça um ensaio mental da situação e das respostas que deve dar, fazendo com que seu comportamento seja adequado.


É interessante contar como uma estória, na hora de dormir. Se possível, ilustrar com fotos, símbolos ou desenhos para que fique bem claro para a criança. Antes da situação nova a estória deve ser repetida.


Para se escrever as estórias deve-se usar três tipos de sentenças ( de acordo com a autora do método, Carol Gray).


Sentenças descritivas que descrevem objetivamente a situação. Ex.: escovamos os dentes para que fiquem bem limpos e saudáveis.


Perspectiva descreve as reações de outros em relação à situação. Ex.: quando não escovo meus dentes o dentista não gosta porque então vou ter cáries.


Diretivas falam o que é esperado em resposta à situação e dão dicas para ajudar a criança a responder de forma apropriada. Ex.: vou escovar meus dentes todas às vezes que comer alguma coisa. Se eu ficar com muito medo, a mamãe vai me deixar segurar a escova e só me ajudar a escovar todos os dentes enquanto eu “guio” a escova.


É importante ter um equilíbrio entre os três tipos de sentenças. Para a criança com dificuldade de linguagem é extremamente importante que se use ilustrações. Para crianças com autismo, usar linguagem muito clara e sentenças curtas.



Referências:



Preparando-se para a Escrita: Descanse o Lápis e Vá Brincar nas Barras!

As mãos da criança são uma importante ferramenta para o aprendizado. Com as mãos, ela controla o mundo à sua volta, constrói e cria tudo qu...